Prefeitura faz a pré-qualificação para implantar Mobi em SJC

A Prefeitura realiza nesta terça-feira (6) a sessão de pré-qualificação das empresas interessadas em implantar o BRT (Bus Rapid Transit) em São José dos Campos. Na cidade, o novo sistema de transporte público foi batizado como Mobi, em referência ao conceito de mobilidade urbana.

Em decisão proferida nesta segunda-feira (5), o Tribunal de Contas do Estado (TCE) reafirmou a legalidade do edital de pré-qualificação para a obra. A manifestação ocorreu porque, pela segunda vez, um grupo de vereadores da cidade tentou suspender a licitação.

O Tribunal voltou a rejeitar qualquer irregularidade. Conforme a decisão, as alegações dos vereadores “antes apresentadas e ora repetidas, foram consideras improcedentes”, afirmou o auditor Valdenir Antonio Polizeli, conselheiro substituto do TCE que analisou o caso.

O auditor acrescentou ainda que a única observação feita pelo Tribunal, referente à definição dos lotes em disputa, foi acolhida pelo município no edital atual. “Estas exigências [quanto a definição dos lotes] vêm contempladas na atual versão do instrumento convocatório trazida pelos representantes”, explicou o auditor, que arquivou novamente a representação dos vereadores.

A Prefeitura fará a sessão de recebimento e abertura dos envelopes, com a documentação de habilitação das empresas interessadas em participar na licitação para a construção do Mobi, nesta terça-feira (6), às 14h, no auditório do andar térreo do Paço.

Lotes

A disputa para a construção do sistema está dividida em dois lotes. A empresa vencedora do lote 1 vai construir os dois corredores que atenderão a zona Sul (Andrômeda e Bacabal), além de ser responsável pelo desenvolvimento e implantação do sistema de gerenciamento que irá controlar o fluxo dos veículos do Mobi. Este lote terá o valor referencial de R$ 427 milhões.

O lote 2 vai englobar todos os demais corredores, incluindo as avenidas dos Astronautas e Juscelino Kubitschek, o corredor Santana e os três corredores que atenderão o centro. Este segundo lote terá o valor de referência de R$ 373 milhões.

Mobi

No Mobi, os ônibus vão trafegar em canaleta segregada, com uma extensão aproximada de 51 quilômetros em todas as regiões cidade. Também serão construídas estações que permitam a cobrança externa, para tornar mais rápido o acesso dos passageiros e aumentar velocidade operacional.

O sistema conta ainda com monitoramento centralizado, ônibus com GPS, semáforos inteligentes para passagem preferencial aos coletivos, integração com o sistema de transporte público e informações em tempo real ao usuário. Esse sistema tem sido adotado em cidades de médio porte para o transporte rápido de massa.


@PrefeituraSJC PrefeituraSJCampos Canal PMSJC sjcprefeitura