Prefeitura conclui ciclo de oficinas e prepara Plano de Mobilidade Urbana

Cerca de 300 pessoas participaram do ciclo de oficinas sobre mobilidade urbana encerrado neste sábado no Vicentina Aranha

Por que discutir um Plano de Mobilidade e não um Plano de Transportes? Esse foi um dos temas discutidos no último dia do ciclo de oficinas promovido pela Prefeitura para a elaboração de um Plano de Mobilidade Urbana para São José dos Campos. A próxima etapa será a elaboração do Plano de Mobilidade Urbana, que será analisado em audiência pública e convertido em projeto de lei a ser encaminhado à Câmara Municipal.

A questão foi proposta pelo arquiteto e urbanista Maurício Feijó e foi essencial para incentivar os cerca de 70 participantes nos debates realizados na manhã de sábado (6), no Parque Vicentina Aranha.

De acordo com Feijó, que também é consultor em mobilidade urbana e políticas públicas, um Plano de Transportes trata de estruturas e serviços, como corredores de ônibus, ciclovias, alterações de tráfego ou do transporte coletivo. Já um plano seguiria os critérios estabelecidos pela Lei de Mobilidade Urbana - Lei Federal 12.587/12, que define uma política muito mais ampla, além dos serviços de transportes.

“Quando se fala em mobilidade, estamos falando da relação das pessoas com o meio urbano, dos deslocamentos dessas pessoas. A forma da cidade e as suas atividades condicionam totalmente a forma dos deslocamentos e influem no modelo de plano. Municípios mais espalhados e menores terão um tipo de mobilidade. Municípios mais compactos e adensados, com redes e decentralidades,  tem outros tipos de deslocamentos. Essa percepção de mobilidade que deve ser considerada na construção de um plano e contar constantemente com a participação popular”, afirmou.

A oportunidade de contribuir para esse planejamento e auxiliar no estabelecimento de políticas públicas voltadas para as pessoas foi o que motivou o professor da rede pública Vitor Antonio de Lima, 53, a comparecer aos encontros. Morador do Jardim Satélite, na zona sul da cidade, ele destacou que a participação auxilia o poder público na percepção da realidade no município para que se sejam realizadas ações para minimizar as dificuldades.

Plano de Mobilidade Urbana

Até abril de 2015, as cidades com mais de 20 mil habitantes têm de apresentar um Plano de Mobilidade, com os investimentos no setor de transportes para os próximos dez anos. A cidade que não elaborar seu plano de mobilidade nesse prazo corre o risco de não receber recursos federais destinados ao setor.

São José dos Campos já iniciou esse processo ao realizar pesquisas de embarque e desembarque e origem e destino, estudos do macroviário da cidade e de carregamentos nas vias, além do plano de reestruturação do transporte público. A participação popular completa esse processo, com a sociedade apresentando sua visão sobre o setor.

 


@PrefeituraSJC PrefeituraSJCampos Canal PMSJC sjcprefeitura